Skip to content

Seo Off Page

O SEO Off Page é o SEO que ocorre fora de sua página e se resume principalmente na criação de backlinks. Como pode imaginar, ter uma boa estratégia de SEO Off Page é muito importante para o seu posicionamento orgânico. É um claro indicador da relevância de sua página para outros usuários entre tantas outras…

Se você é um usuário iniciante e está acompanhando nosso curso de SEO, está guía sobre SEO OFF PAGE vai ser de grande ajuda para o seu desenvolvimento. Ao final dessa guía você estará preparado para começar sua aventura nas serps.

Em todo caso, se você já é um “crack do SEO” você sabe que informação nunca é demais. Por isso recomendo que dê uma olhada, pois algo pode lhe interessar. 😉

Antes de começar a falar dos backlinks, vamos configurar o nosso search console.

[toc]

Aqui começa seu relacionamento com o Search Console Do Google (Webmaster tools)

Na guía sobre SEO ONPAGE aprendemos que todo site deve ter um sitemap com todas as urls de páginas, posts, categorias e etc… Também vimos como podemos gerar  esse sitemap facilmente utilizando o plugin de SEO Yoast.

Agora você deve enviar esse sitemap para o Search Console do Google. O google deve visitar esse sitemap e começar a indexar suas urls se tudo correr bem.

Mas primeiramente vamos entender o que é o Search console e para que serve, logo aprenderemos como enviar o sitemap corretamente através do Search console. 🤗

O que é Search Console e como criar uma conta?

O Search Console (antes chamado Webmaster tools) é a melhor ferramenta de análise gratuita para verificar o seu posicionamento web e diversas outras estatísticas sobre seu site.

Trabalhar com as ferramentas de webmasters do Google nos possibilita saber se temos problemas de rastreio, indexação, problemas de html, a posição que estamos para determinadas palavras, a porcentagem do CTR (número de clicks, dividido pelo número de vezes que seu anúncio aparece nas serps) das principais palavras que estamos rankeando, entre outros dados e opções que vão nos ajudar ajustar melhor nossa estratégia de SEO OFF PAGE.

Para acessar os serviços e confirmar suas propriedades é necessário que você tenha uma conta de gmail. Já com a sua conta do Gmail disponível você deve acessar a seguinte URL para entrar na consola do Google: https://www.google.com/webmasters/tools.

Veja o vídeo abaixo onde você vai conhecer a interface do Search Console e aprender como verificar as suas propriedades no Google.

Beleza! Agora que você ja confirmou as suas propriedades e conheceu a interface do webmaster tools já sabe que ali vai ter varios indicadores de informações que você ainda não precisa conhecer em profundidade, vamos manter o foco!

Como enviar um sitemap para o Google?

Agora que já está tudo ok você deve enviar o seu sitemap para o Google entender melhor sua estrutura de urls e começar a indexação do seu conteúdo (guardar o seu conteúdo no índice).

Veja passo a passo como enviar o sitemap pelo Search Console assistindo o vídeo abaixo.

No exemplo do video eu uso o plugin All in One, mas recomendo que vocês utilizem o Yoast SEO que é melhor. Somente instalando o Yoast o sitemap já será criado, a url do sitemap gerado pelo Yoast fica como na imagem abaixo.

Agora é só pegar a parte que diz  /sitemap_index.xml para enviar no search console conforme mostro no vídeo acima.

Pronto, já deu os primeiros passos essenciais no SEO offpage, seu website está pronto para começar a sua jornada até as primeiras posições das serps. Ainda nos resta muito trabalho pela frente e muito por conhecer sobre o SEO offpage, mas o fator principal que você precisa entender no momento é a criação de links (Linkbuilding en inglês).

O que é e por que preciso fazer linkbuilding (criação de links)?

Fazer linkbuilding pode ser comparado com um trabalho artesanal para se fazer corretamente. Já não é como uns anos atrás onde você criava milhares e milhares de links automatizados em massa e pronto, a mágica estava feita!

Hoje criar links requer um pouco mais de trabalho já que os links criados devem ser coerentes e parecerem o mais natural possível. Na atualidade o Google possui diferentes algorítimos que trabalham para uma SERP mais justa, tem o Panda que verifica a questão da qualidade do conteúdo, se tem conteúdo copiado ou não, se tem Keyword Stuffing etc…

Já para analisar como está nosso perfil de links tem o pinguin e com esse devemos ter cuidado, pois quando o pinguin detecta links artificiais ou de baixa qualidade ele penaliza seu site e tira dos resultados de busca para o termo afetado.

Os algorítimos Panda e Pinguin passam periódicamente procurando incidencias de webs na rede, por isso devemos fazer as coisas bem, até mesmo porque no caso dos links você deve criar os seus, pois é praticamente impossível posicionar no Google e brigar por altas quantidades de tráfego qualificado sem aplicar técnicas de linkbuilding.

Os links transmitem autoridade para seu projeto.  Segundo o Google você deve  receber links de outras webs, esses links funcionam como votos positivos se vem de uma web de autoridade e com tema similar ao seu. Links de temas diferentes também funcionam pior ou melhor, mas devemos tentar sempre que seja coerente.

É bem complicado que alguém te link e lhe passe linkjuice (autoridade), ainda mais webs do mesmo setor, que geralmente são concorrentes. Por isso você precisa fazer seu próprio linkbuilding.

Existem diferentes técnicas e estratégias de linkbuilding, porém para que você não seja penalizado e para que tudo pareça natural e funcione bem, você precisa cuidar de diversos detalhes técnicos. Vamos falar sobre os pontos mais importantes.

Conhece meu curso de SEO Avançado? Na plataforma SEO de verdade VIP você vai conhecer as técnicas e conceitos mais quentes de Linkbuilding.

O que é Linkjuice? Como funciona isso de passar autoridade para outra web?

Primeira coisa, antes de entrar na matéria de analisar todas as coisinhas do Google, devemos saber do que se trata este termo que parece ser tão importante na hora de posicionar um conteúdo.

O link juice é o nome dado a autoridade transmitida a partir de uma página da web para outra por meio de um link.

Isso mesmo, cada link transmite para outra página uma parte da autoridade que recebe de outros links. Esse linkjuice flui por toda a estrutura web, dependendo de como você monta essa estrutura e da sua linkagem interna, pois pode não chegar a determinadas páginas.

Existem algumas meta etiquetas especiais que nos permite controlar esse fluxo de Linkjuice. Se colocamos por exemplo a etiqueta NOFOLLOW esse link não vai trasmitir autoridade para a outra página. Essas etiquetas são utilizadas em diferentes casos específicos, para saber mais visite esse link.

Como se reparte a autoridade entre os links?

Antes que tudo devemos esclarecer 3 conceitos importantes:

1 – Atualmente temos muitas ferramentas criadas por mentes corajosas que vão nos ajudar a saber a autoridade dos links com mais ou menos acerto, mas a autoridade real, melhor dizendo, o “Page Rank” real de cada dominio, só conhece o Google.

2 – Cada página dentro de um mesmo domínio tem diferente autoridade, sendo geralmente a home a que mais tem. Um link na home de uma web passa mais força para a url de destino, desde que o juice que flui nessa home não seja repartido entre muitos links!

3 – Os links internos também transmitem autoridade de uma página para outra. Escolha bem seus links e realize linkbuilding interno estratégico!

É importante você saber que a força da autoridade de um domínio que te linka é dividida igualmente entre todos os outros links salientes de determinada página. Se você constroe mais de 1 link em uma página que apontam para a mesma página, só transmite força o primeiro link encontrado pelo Google.

Você pode linkar esse site que tanto gosta 30 vezes, se quiser, no mesmo post, más não conseguirá transmitir nada da sua autoridade de domínio em 29 vezes. Escolha bem qual vai ser o seu primeiro link!

Lembre-se que, embora se fala de transferir autoridade deveria dizer-se “compartilhar autoridade”, pois, sua página não perderá nada dessa autoridade que você foi forjando.

Mesmo que você consiga um link de um site com uma autoridade de domínio muito alta, é muito importante seguir conseguindo links de outras páginas para que o Google saiba que a sua é a mais interessante, pois existem muitos sites que se recomendam.

Como saber a autoridade de um dominio?

Existem diversas ferramentas no mercado de SEO OFFPAGE que se baseiam em diferentes fatores para estimar a autoridade de um dominio/página e que nos devolvem essas métricas. Sem utilizar ferramentas de análise só nos resta o Search Console para trabalhar e ele não nos permite estimar a força de um domínio.

Quando se entra de cheio no mundo da otimização OFFPAGE, ter uma ferramenta de análise de dominios paga é imprescindível. Saber a autoridade de um dominio e de uma página, entre outros dados, nos ajuda a caminhar com mais luz nesse caminho escuro em que se encontra o processo de criação de links.

De qualquer maneira, devemos nos basear por métricas de dominios e de páginas para saber com mais clareza quais oportunidades de links devemos aproveitar e quais não.

Um dominio de baixa autoridade e que já tenha muitos links salientes não vai te ajudar muito. Já um dominio com baixa autoridade e poucos links saliente ajuda mais, no entanto, um dominio com alta autoridade e poucos links salientes é melhor que melhor!

Algumas métricas bastante conhecidas pelo pessoal para estimar a força de um dominio, pra saber se vale a pena utilizar-lo para fazer links se chamam DA e PA (Domain Autorithy e Page Autorithy). Essas métricas foram desenvolvidas pela empresa MOZ.

Domain Authority e Page Authority

O Domain Authority (DA) é um valor com uma numeração que vai de 1 a 100 e que nos indica o peso ou a autoridade de um website relação ao posicionamento orgânico, esta métrica se refere à supremacia do domínio, incluindo seus respectivos subdomínios.

O Page Authority (PA) é o mesmo conceito que o Domain Authority, mas faz referência à autoridade de uma página em particular.

Mencionei essas métricas para que você tenha conhecimento já que muito se fala delas, no entanto não recomendo que se baseie nelas já que são de fácil manipulação. Ou seja, você pode ver dominios com métricas excelentes mas que na verdade são dominios SPAM (cheios de links de má qualidade)!

Existem métricas mais confiáveis, segue lendo…

DRUR e AR do Ahrefs

Eu recomendo muito usar as métricas do Ahrefs para fazer análise de dominios e links em geral. As métricas do  foram reformuladas recentemente e estão bastante precisas.

Em Ahrefs temos algumas métricas de qualidade calculadas de acordo com os próprios algoritmos da empresa: Ahrefs URL Rating (UR), Ahrefs Domain Rating (DR) e Ahrefs Rank (AR).

Ahrefs URL Rating (UR)

URL Rating” mede a força do perfil de backlinks de uma URL de destino e a probabilidade de que a URL ocupe um lugar de destaque no Google.

UR é medido em uma escala logarítmica de 1 a 100, sendo esta última a mais forte.

“Logarítmico” significa que é muito mais fácil fazer crescer sua página de UR 20 a UR 30 que de UR 70 a UR 80.

O pessoal do Ahrefs começou com uma fórmula parecida com a de PageRank, mas, em seguida, “UR” sofreu várias alterações com o objetivo de criar uma métrica que tivesse a maior correlação possível com os rankings do Google.

Ahrefs Domain Rating (DR)

“Domain Rating” mostra a força do perfil geral de backlink de um domínio específico. O DR é medido em uma escala logarítmica de 1 a 100, sendo esta última a mais forte.

A métrica DR se correlaciona muito bem com as classificações do Google, mas não tão bem como a classificação de URL, então é possível que essa métrica suba mais rápido, se cria backlinks massivos à sua página.

Por isso controlar bem e acompanhar a evolução também nas serps  de acordo com a subida do DR no caso de estar analisando o seu próprio dominio, e verificar com atenção as métricas dos links entrantes de determinado domínio no caso de estar analisando uma possível compra de domínio, análise de links tóxicos ou para aquisição de backlinks.

O DR é uma excelente métrica para a seleção de sites onde construir links. Como regra geral, é necessário ter em conta a pontuação para obter backlinks de sites de alta autoridade, porque tem mais “força”.

Ahrefs Rank (AR) 

Ahrefs Rank” é uma lista de todos os sites da web no banco de dados da ferramenta ordenados pelo tamanho e qualidade dos seus perfis de backlink s, basicamente, pelo DR.

O Ranking Ahrefs mostra o quão forte é o perfil de backlinks de um site em comparação com outros sites. No AR o ranking 1 é o mais forte.

Agora você já conhece alguns indicadores importantes para começar a sua empreitada na busca de backlinks de qualidade para seu projeto SEO. Mas existem mais alguns fatores e indicadores importantes que você deve dar atenção na hora de criar seu backlink.

De qualquer forma quero que você tenha claro que um dos fatores mais importantes para conseguir êxito em uma campanha de linkbuilding é concentrar seus esforços em criar poucos e bons links, e não muitos e ruins!

Conseguir backlinks sem seguir certos critérios, pode acabar prejudicando o site de um modo importante, daí a importância de traçar uma estratégia para que seja eficaz.

Quais os outros aspectos que devo ter em conta para que um backlink seja de qualidade?

São muitos os fatores que determinam a qualidade de um backlink, já que não é o mesmo que se esse link venha, por exemplo, de um domínio de recente criação, ou um que leva anos a publicar conteúdos de grande valor. Estes são os aspectos que você tem que rever para saber a relevância de um link:

  • Autoridade e relevância do website: Não é possível obter um link de qualidade se a página de onde vem esse link não tem qualidade. O posicionamento não vai melhorar e, ainda por cima, seu site pode sair prejudicado. Para determinar se é conveniente esse link ou não, deve-se recorrer a ferramentas de SEO que, através de diferentes métricas, permitem saber uma estimativa da qualidade do site. Como mencionado anteriormente recomendo AHREFS, más você pode usar a que quiser.
  • Tráfego web: Quando um backlink que está colocado em um site e é usado com frequência pelos usuários (fazem click e vão para o resultado), esse vínculo é visto pelo Google como relevante e ganha mais autoridade da página que linka. Podemos estar diante de um portal web com métricas surpreendentes olhando nas ferramentas, mas se você não conta com um fluxo de visitantes relevantes que acessam esse link, ele não vai transmitir tanta força como se espera.
  • Quantidade de links externos: Um site pode ter métricas excelentes, mas se você tem muitos links de saída a partir de seu domínio, a força que eles vão transmitir não será a mesma. Quanto mais links de saída tenha, menos juice chegará, por isso que você deve avaliar se é conveniente contar com este link na estratégia de linkbuilding.
  • Idioma do domínio: Conseguir backlinks usando um critério geográfico é algo que nem sempre se tem em conta, mas que é super importante a nível de otimização OFFPAGE…  Se um website dos seu país ou região geográfica é linkado por um portal chinês ou russo, é normal que o Google considere que não é natural já que não compartilham nem idioma, e assim acaba considerando spam.
  • Antiguidade do dominio: Através da antiguidade do dominio você pode determinar melhor as métricas que tem! Não é normal um dominio muito novo ter “métricas super altas”, nesse caso investigar mais a fundo. Os dominios mais antigos geralmente estão consolidados, possuem a confiança do Google e indexam mais rápido.
  • Anchor text: O anchor text é o texto do link criado. Oideal é ir variando de anchor text para ser o mais natural possível aos olhos do Google. Além disso, isso servirá para ampliar as chances de melhorar o posicionamento por diferentes palavras sinônimos que interessam, principalmente se você tiver uma excelente otimização semântica no seu texto. Você não deve centrar a sua estratégia de construção de links em palavras-chave exatas, o mais recomendável é usar anchor text de marca, com a url completa ou algum genérico para não cair na sobre-otimização. Novamente, seus links devem parece naturais!
  • Atualização frequente do conteúdo do site: considera-se que um link é mais potente quanto mais atualizado for o site que o emite. Um link de qualidade é aquele que se consegue em páginas com movimento periódico e não aquelas que, apesar de ter artigos ou páginas muito bem posicionadas, não há atualizações a cada certo tempo.
  • Localização do link: A posição do link dentro do site também influencia na qualidade do mesmo. Um link na home ou de uma página principal vai ser mais eficaz do que um que não esteja tão visível ou que requer uma grande quantidade de cliques para abri-lo. No entanto em um artigo no blog o link deve fazer o máximo de sentido, deve ser colocado em partes relevantes do texto para aplicar uma informação complementar de alta qualidade.
  • Quantidade de links a partir do mesmo domínio: O primeiro link que é colocado e encontrado pelo Google em um domínio vai ser o que mais autoridade transmitir. Se um portal recebe mais de um link do mesmo domínio, na verdade, o que conta é o primeiro. Por isso a importância de conseguir backlinks provenientes de diferentes domínios.
  • Links Noffolow e Dofollow: Você deve diversificar entre links Nofollow e Dofollow, esses dois tipos de links devem ter um equilibrio, pois não é natural que uma web receba somente links DOFOLLOW (links que passam autoridade). Muitos grandes portais de confiança permitem somente incluir links Nofollow, só que esses links podem te levar tráfego, e só de você ser citado nesses portais mesmo com links NOFOLLOW, seu projeto ganha pontos com o Google. Cada ponto vale!

Para que você possa entender melhor as métricas e conceitos citados até o momento, deixo esse vídeo tutorial do Ahrefs onde explico as métricas de análise disponíveis na ferramenta.

 
[device]
[countdown id=”1534154572″ relative=”120″ format=”dHMS” serverSync=”false” alwaysExpire=”false” compact=”false” tickInterval=”1″ counter=”until” template=”minimal” expiryText=”%23VIPOFFPAGE” until=”08,13,2019,16,53″]
[/device]